Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

fevereiro 23, 2008

Comissão de Anistia quer ir além das reparações econômicas

"A comissão de Anistia do Ministério da Justiça lança nesta quinta-feira, 21, o projeto Anistia Cultural. O objetivo é dar um caráter cultural e pedagógico às ações da comissão e divulgá-las entre estudantes universitários e servidores da pasta.
Para inaugurar o projeto, foi convidado o dominicano Carlos Alberto Libânio Christo, o Frei Betto. Ele relembrará a importância da luta empreendida por setores da sociedade pela volta da democracia no período da ditadura militar".
Brunna Rosa
Ha aqui um bom trabalho da comissão de anistia, que é desenvolver projetos de recuperação da memória da guerrilha. Agora essa luta não era para restabelecer a democracia burguesa, mas sim para edificar uma nova forma de sociedade pautada em valores socialista. A esquerda brasileira se envolveu na luta armada pelos princípios socialistas e muitos tombaram nessa luta. A reparação econômica foi a compra da memória daqueles que se entregaram de corpo e alma nas lutas de classes. O governo brasileiro, com essa atitude, passou uma borracha na história das lutas de classes em nosso país, comprando, de forma barata, a memória daqueles que lutaram pela construção de um país socialista.
Penso na Argentina que resolveu enfretar seu passado ditatorial abrindo processos contra os torturadores do povo. Melhor essa atitude do que comprar a memória daqueles que entraram na luta de forma consciente. Quando se entra em uma luta sabe-se de seus riscos. O que se fez foi comprar a dignidade dos combatentes comunistas. E eu pensava que a dignidade de um homem não tinha preço.

2 comentários:

wilson rezende disse...

Concordo com o Frei Betto.

jobofevi disse...

Concordo professor. Deveriamos era desencadear uma campanha pela reparação penal dos crimes cometidos contra patriotas que tombaram vítimas do imperialismo americano.

Ilha das flores