Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

janeiro 16, 2008

Raul Reyers, a voz das Farc

Ele vive na selva colombiana há mais de 30 anos e é considerado um dos 50 homens mais procurados do mundo. Raúl Reyes aprendeu a viver na clandestinidade e, por isso, não abre mão do fuzil M16. Nem quando concede uma entrevista.
O porta-voz das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) falou com exclusividade à revista Fórum sobre a saúde de Ingrid Betancourt, seqüestrada durante a campanha presidencial de 2002, e a mediação de Hugo Chávez. O comandante enumera as razões de luta da guerrilha mais antiga do continente.

E lamenta que a organização tenha perdido a oportunidade histórica de chegar ao poder.

Fórum – Porque é tão difícil convencer as Farc a dar provas de vida dos reféns?

Raúl Reyes – O problema é muito simples. As Farc priorizam a segurança, tanto dos prisioneiros quanto de seus integrantes. Explico: não vamos expor ninguém para que o governo de [Álvaro] Uribe assassine ao tentar resgatá-los pela força. Tampouco vamos expor os guerrilheiros aos ataques aéreos do Exército. Esta circunstância real da confrontação faz com que tenhamos muito cuidado em enviar gente ao lugar onde eles estão.


Fórum – Mas a demora faz a comunidade internacional questionar o real estado de saúde dos prisioneiros...

Reyes – A comunidade internacional se sentiria muito mais preocupada se estas pessoas morressem por um erro nosso. Lembre-se do que aconteceu com os deputados do Vale do Cauca. Morreram 11 deputados. Houve falhas de segurança e, por isso, eles morreram. Antes haviam morrido outros, também numa tentativa do governo de Uribe de resgatá-los à força. Mas admito que houve falha da nossa parte e não queremos que isso se repita, ao contrário. Queremos manter a segurança e integridade física dos prisioneiros, incluindo a senhora Ingrid Betancourt, os três estadunidenses e cada um dos militares e policiais que estão nas mesmas condições.
Por Jacques Gomes Filho [Quarta-Feira, 16 de Janeiro de 2008 às 14:23hs]

http://www.revistaforum.com.br

Nenhum comentário:

Ilha das flores