Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

abril 21, 2008

Centrais matam 1° de maio

As centrais sindicais mataram o 1° de maio. Dia de luta e de luto da classe trabalhadora, nas mãos do peleguismo foi transformado em dia festivo. A história do 1° de maio não deveria ser banalizado pelos representantes da classe trabalhadora, pois torna as bandeiras de luta sem sentido e leva a classe trabalhadora a uma total desmobilização, como podemos ver hoje.
Fazer sorteios de casa, carro, viagens... destrói a personalidade de classe e despersonifica o movimento de luta pela superação do trabalho assalariado. Criar outra relação de trabalho, fora dos marcos do capitalismo, deveria ser as estratégias de luta das centrais, pois as sociedades são históricas e transitórias. O marco da legalidade, que as centrais conquistaram, é o terreno do direito, e as levaram a abandonar as lutas de classe. A CUT é um exemplo disso, abandonou o programa de fundação, que tinha princípios revolucionários. A legalização das centrais foi uma cooptação do movimento sindical, como parte da estratégia burguesa, pela manutenção da subsunção do trabalho ao capital, pois a ação das centrais ficam dentro da legalidade do Estado, que é reacionário e conservador.
Viva os trabalhadores que não se curvaram diante as centrais pelegas.

2 comentários:

wilson rezende disse...

Que a CONLUTAS e a INTERSINDICAL não entre nesssa.

Tereza Freire disse...

O sentido dos sindicatos foi dissolvido com a tomada do poder pelo PT que era o partido de maior representação do trabalhador, agora representante de interesses que os mantém no poder. Essa ilusão de que trabalhador luta por "direitos de trabalhador" acabou, agora ficou claro que trabalhador luta por direitos... direito de ir à praia nos feriados, direito de fazer churrasco na granja do Torto, direitos, direitos... dever? Isso é coisa de povão! Sindicalista agora é elite.

Ilha das flores