Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

dezembro 11, 2008

A batalha que incendiou o Oriente Médio

Quarenta anos depois, um retorno “Guerra dos Seis Dias” revela: o conflito que envenenou as relações entre Israel e Palestina não teve como origem a disputa entre os dois povos. Seria um sinal de que a paz é possível?

Henry Laurens

No início de 1967, observadores e alguns "experts" – categoria tão mal definida... – não previam um maior risco de retomada de um conflito armado entre árabes e israelenses. Era sabido que, desde 1964, a tensão não cessara de crescer em razão do "desvio" do rio Jordão por Israel e do "contra-desvio" de seus afluentes para a Síria, teoricamente apoiada pelo Líbano e pela Jordânia. Mas esses países haviam se limitado a fornecer um apoio verbal, e os bombardeios israelenses obrigaram Damasco a suspender o início das obras.

Era verdade, também, que a República Árabe Unida (RAU) [1] de Gamal Abdel Nasser e Israel dedicavam-se a uma corrida armamentista que pesava consideravelmente sobre suas economias. Mas tudo levava a crer que os israelenses superestimavam publicamente a ameaça egípcia, com o intuito de obter suas primeiras remessas importantes de material de guerra norte-americano e uma garantia de segurança, em caso de ataque árabe.

A evidente superioridade militar de Israel e a divisão reinante no mundo árabe, em plena guerra fria, entre "progressistas" e "conservadores" (reacionários, segundo os progressistas), levam os "experts" a julgar que, segundo a fórmula consagrada, se a paz era impossível, a guerra parecia improvável.

texto completo em: http://diplo.uol.com.br/2007-06,a1589


2 comentários:

milca disse...

Parabéns! Não somente li este como vários textos. Gosto de sociologia e estava pesquisando assuntos sobre ... a propriedade privada da terra foi um dos que mais me agradou!!!!
Espero que o meu comentário o estimule ainda mais, não gostaria de ver essa página fora do ar...
Parabéns.

Evelize disse...

Passando para desejar um bom final de semana. Beijos

Ilha das flores