Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

dezembro 09, 2008

Washington promove divisões políticas entre a Índia e o Paquistão

Hotel Taj Mahal.Os ataques terroristas de Mumbai faziam parte de uma operação cuidadosamente planeada e coordenada que envolvia várias equipes de pistoleiros experimentados e treinados.

A operação tem as impressões digitais de uma actividade paramilitar de serviços de inteligência. Segundo um perito russo em contra-terrorismo, os terroristas de Mumbai "utilizaram as mesmas tácticas que militantes chechenos [treinados no Paquistão] empregaram nos ataques ao Norte do Cáucaso em que cidades inteiras foram aterrorizadas, com o apresamento de lares e hospitais". ( Russia Today, 27/Novembro/2008).

Os ataques de Mumbai são descritos como "o 11/Setembro da Índia".

Eles foram executados simultaneamente em vários locais, a poucos minutos uns dos outros.

Mapa de Mumbai. O primeiro alvo foi o átrio principal da Estação Ferroviária Chatrapati Shivaji de Mumbai, onde pistoleiros dispararam indiscriminadamente sobre a multidão de passageiros. Os pistoleiros "saíram a seguir da estação e penetraram em edifícios vizinhos", incluindo o Hospital Cama".

Ataques de grupos separados de grupos de pistoleiros tiveram lugar em dois hotéis de luxo de Mumbai – o Oberoi-Trident e o Taj Mahal Palace, localizado no centro da área turística, nas proximidades do monumento "Gateway of India".

Os pistoleiros também abriram fogo sobre o Café Leopold, um restaurante fino na área turística. O terceiro alvo foi o Nariman House, um centro de negócios que aloja o Centro Judeu de Mumbai, Chabad Lubavitch. Seis reféns, incluindo o rabi e sua esposa, foram mortos.

O aeroporto interno em Santa Cruz, o Metro Adlabs com vários pisos e o Estaleiro Mazgaon também foram alvejados.

"Os ataques verificaram-se nos lugares mais ocupados. Além de hotéis e hospitais, os terroristas atacaram estações ferroviárias, o Crawford Market, Wadi Bunder e a Auto-estrada Ocidental próxima ao aeroporto. Foram atacados sete lugares com armas automáticas e granadas. ( Times of India, 26/Novembro/2008),

Tropas indianas cercaram os hotéis. Foram enviados comandos das Forças Especiais Indianas para enfrentar os terroristas. Testemunhas nos hotéis disseram que os pistoleiros estavam a separar pessoas com passaportes estado-unidenses e britânicos.

As baixas, segundo relatos, ultrapassam os 150 mortos. A maior parte deles eram indianos, muitos dos quais morreram no ataque à estação ferroviária de Chhatrapati Shivaji.

Pelo menos 22 estrangeiros foram mortos nos ataques. Catorze oficiais da polícia, incluindo o chefe do esquadrão anti-terror, foram mortos nos ataques.

por Michel Chossudovsky


Nenhum comentário:

Ilha das flores