Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

maio 03, 2008

Drogas, a quem interessa a não legalização?

O mercado das drogas está em alta. Mata e faz vítimas em todo o mundo. Cabe uma pergunta às autoridades, a quem interessa a não legalização? Se olharmos o país, veremos que tem muita gente se locupletando e enriquecendo com as drogas. O combate ao tráfico desvia forças policiais de investigação de crimes contra o Estado e contro os cidadãos. Por isso, a legalização das drogas traria resultados positivos à sociedade, pois o "elemento" gerador deixaria de ganhar com o tráfico. A legalização acabaria com o tráfico, com as guerras nas favelas por pontos de venda, com a riqueza ilícita e a lavagem de dinheiro, com a corrupção, elemento desagrador da ordem pública. Encarar o debate é fundamental para a sociedade, pois viciado sempre existirá, por mais que qeiram ou não a consciência social. Víciados há em todas as camadas sociais, mas é uma camada pequena da sociedade. Legalizar, portanto, é limpar a sociedade desses elementos desagregadores da ordem pública, pois o viciado poderá plantar em sua casa e, assim, deixar de roubar e matar para conseguir dinheiro para comprar a droga ilícita.
Sem preconceito, é preciso colocar na ordem do dia a legalização das drogas em nosso país.

3 comentários:

wilson rezende disse...

Concordo, e do aborto também.

Cássio Augusto disse...

Apoiado!!!

Tereza Freire disse...

É realmente um tema que deve ser encarado sem preconceitos. Suas ponderações são verdadeiras. Precisamos deixar a hipocrisia de lado e começar a pensar no viciado como uma vítima. Seria importante termos espaço (sem represálias) para falarmos o que realmente pensamos. Sua pergunta é fácil de responder, mas a quem NÃO interessa essa resposta? A quem NÃO interessa esse debate? Abraços.

Ilha das flores