Reflexões

"Instruí-vos, porque precisamos da vossa inteligência. Agitai-vos, porque precisamos do vosso entusiasmo.

Organizai-vos, porque carecemos de toda a vossa força".
(Palavra de ordem da revista L'Ordine Nuovo, que teve Gramsci entre seus fundadores)

______________________________________________________________

julho 02, 2009

Comissão da Câmara aprova redução da jornada de 44 para 40 horas semanais

Uma comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou, nesta terça-feira (30), a redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. Também foi aprovado o aumento do valor da hora extra trabalhada, de 50% para 75% do valor da hora normal. A aprovação do texto ocorreu em clima de festa, com a presença de 700 sindicalistas no plenário da Câmara.

A proposta de redução da jornada e aumento do valor da hora extra ainda será votada no plenário da Câmara e do Senado, antes de ser aprovada. A expectativa é de que a votação aconteça até o início do mês de agosto.

A Confederação Nacional da Indústria (CNI) acredita que se aprovada a modificação na Constituição, será criado um obstáculo para a geração de empregos e elevará os custos de produção.

Na contramão do que acredita a CNI, o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Sócio-Econômicos (Dieese) estima a abertura de 2,5 milhões de postos de trabalho. Segundo o Dieese, além de criar mais vagas no mercado, é uma forma de distribuir renda no país.

Para os parlamentares que aprovaram a mudança, se o trabalhador tiver mais tempo para dedicar ao lazer e à formação cultural e profissional, sua qualificação deverá aumentar a longo prazo.

De São Paulo, da Radioagência NP, Desirèe Luíse.

2 comentários:

Tereza Freire disse...

Trabalhar menos, ganhar mais, sindicalistas comemorando, CNI achando ruim e Dieese gostando. Será que esses parlamentares acham mesmo que o "tempo mais livre" será dedicado a melhoria da qualificação profissional? É praia cheia e ninguém quer saber de trabalhar! Hoje só se pensa em como ganhar mais fazendo menos. Quando é que se vai entender que dinheiro que vem deve ser fruto de produção? Direito, direito, direito... onde ficam as obrigações? Brasileiro não sabe mais o que é isso. Abraços, Amboni.

Anônimo disse...

A Tecnologia avança,reduzindo a mão de obra, e o capitalismo cada vez mais ganancioso.
O sonho do pesquisador ,aquele que faz a tecnologia é aliviar a carga humana.
O mau empresario é o que vai na contramão desse pensamento,muitas vezes com o apoio de pessoas preconceituosas.
Hora extra significa, vida curta do trabalhador,e fome do outro que não consegue emprego.
Essa lei se aprovada,os verdadeiros trabalhadores agradecem,pois não ficarão parados,mas saberão aproveitar muito bem o tempo que sobra.

Ilha das flores